segunda-feira, 21 de março de 2011

O amor quando sufoca vira só sentimento. unico estado e presente em sua totalidade. Vai ser humor, mal-humor e ausência deles. Sentimento por ele.
Tem que continuar respirando sempre, senão desanda e até pára.
A existência exige novos atos, estados, sentimentos. Por pensar/sentir ou não. É preciso agir, tomar iniciativa. Porque há possibilidades e escolhas, e a vida tem que seguir. Independente da graça.
Há que se impor limites para que aja o equilibrio. equilibrio. equilibrio.
Reconhecer o erro, praticar o que for devido e o que não for também. E manter a harmonia com a outra parte, para a evolução e sustentação.
É um erro se prender a alguma coisa, por mais que ela faça bem. Quebra corrente, a energia é negativa. Nada flui. movimento estático. Não há produção, nem admiração.
Sentimento transborda orgulho que não se pode ter. Faz da espera companheira e o resultado e cansativo. Desgastante. Como uma vela que chora, até se apagar.
Não aprendi a correr, evaporar, parar; Só sei queimar, arder. Fogo que chama, clAMA, seduz e distrai, como quem ama.
Preciso de mais lenha, álcool, folha seca, papel e caneta e duas pedras de gelo.
mais lenha, álcool, folha seca, papel e caneta e duas pedras de gelo. senão desanda e até pára.
Tem que continuar respirando sempre. para a evolução e sustentação. a vida tem que seguir.

Um comentário:

a libélula disse...

Eu já sentia a sua intensidade em sorrir e fazer rir. Acabo de descobrir a sua escrita ardente.